Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Humberto desconfia que existe algo de errado com a medicação de Leonor, que está permanentemente sonolenta. O mordomo alerta Tomás, mas o banqueiro tem demasiada confiança em Afonso e não suspeita que o genro está a drogar a filha.
Afonso aproveita a fragilidade de Leonor para tentar que ela lhe diga quem é Paulo e provoca um delírio a Leonor, que visualiza a mãe, Benedita.
Pedro está impaciente com a ausência de notícias sobre Leonor e decide ir vê-la. Paulo impede o amigo, argumentando que pode deitar tudo a perder.
Gonçalo e Teresa não se entendem no projecto de arquitectura e preocupam Pedro e Vera.
Humberto consegue levar o pequeno-almoço a Leonor, para desagrado de Afonso que não pode manifestar-se devido à presença de Tomás. De novo a sós com Leonor, Afonso coloca mais morfina líquida no chá, para drogá-la.
Gonçalo tenta ajudar Pedro e pergunta a Teresa pela recuperação de Leonor. No entanto, Teresa que não está de boas relações com Gonçalo, não dá grande conversa.

Contra a vontade de Afonso, Emília vai visitar Leonor, acompanhada por Guilherme. Quando estão no quarto, Leonor chama por Pedro. Afonso fica encabulado e justifica-se aos pais dizendo que Leonor está a chamar pelo filho.
Pedro está cada vez mais desesperado e Paulo consegue convencê-lo a telefonar a Conceição. Pedro resiste mas acaba por marcar o número.
Leonor, sob o efeito das drogas que toma, chama por Pedro e força Afonso a justificar-se perante Emília e Guilherme, dizendo que a mulher se referia ao filho.
Pedro liga a Conceição mas a chamada é atendida por Vasco. Ao ouvir a voz do outro lado, é capaz de jurar que se trata de Pedro. Conceição e Artur estão em pânico e, com dificuldade, convencem Vasco de que se confundiu.

Pedro está cada vez mais focado em Leonor e diz a Paulo que só tem cabeça para pensar nela.
Barbara e Alex torcem para que Leonor se recupere depressa.
Afonso continua a alimentar Leonor, convencido que mais tarde ou mais cedo poderá controlar a sua vida.

Tomás confessa a Humberto que sempre se esforçou para fazer Leonor feliz. Tomás vai dormir e Humberto, quando desliga as luzes do salão, percebe a presença de um homem no exterior da casa. É Pedro que não resistiu à saudade e arrisca-se a visitar Leonor.
Pedro invade o quarto de Leonor e procura despertá-la do sono em que está mergulhada.
Humberto, pressentindo o que se está a passar, cruza-se com Afonso que, com uma pequena mala de mão regressa ao quarto de Leonor, para retomar o seu lugar de marido. O mordomo tenta retardar a entrada de Afonso mas sem êxito. Afonso entra e ainda encara Pedro, que depois foge pela janela. Tomás é alertado pelo barulho, mas tanto Afonso como Humberto, escondem o que se passou.
Afonso pensa em eliminar Pedro de uma vez por todas e começa a delinear um plano.
Paulo nem quer acreditar quando Pedro lhe conta que esteve com Leonor e alerta-o que, a partir de agora, corre perigo de vida.
Conceição pressiona Paulo, na esperança que ele divulgue informações sobre o paradeiro do filho. Apesar dos bolinhos que levou, Conceição não consegue que Paulo revele que está a dar guarida a Pedro. Artur não se conforma e insiste para que Conceição deixe tudo como está.

Afonso tenta perceber se Leonor se lembra da visita de Pedro. Leonor mostra-se confundida com as ultimas horas que viveu e Afonso aproveita para ir ao banco pedir a Filipa, sua mulher de mão, para descobrir o paradeiro de Pedro Cardoso.
Teresa liga a Afonso e diz-lhe que tenciona visitar a amiga durante a noite.

Paulo não suporta mais as mentiras em que se envolveu e diz a Pedro que não vai continuar a escondê-lo de Conceição.
Artur critica Conceição por ter ido de novo procurar Paulo na esperança de encontrar o filho Pedro. Conceição chama cobarde a Artur e diz-lhe que deve estar calado depois de todo o mal que causou à família.
Humberto constata o estado de prostração de Leonor e procura descobrir o telemóvel que ela tem na mala para ligar a Teresa, É surpreendido por Afonso que, ao vê-lo vasculhar a mala de Leonor, ameaça despedi-lo. Humberto retira-se, pedindo desculpa.
Afonso mente a Tomás dizendo que está a cuidar da saúde de Leonor, aconselhado por um médico amigo. De seguida tenta levar a conversa para falar de Pedro, perante o olhar aflito de Humberto, que pensa que Afonso vai contar a Tomás que encontrou Pedro no quarto de Leonor, na noite anterior. Tomás corta a conversa dizendo que esse é um assunto tratado e encerrado.

Teresa vai visitar Leonor mas Afonso diz que a mulher está a dormir, remetendo a visita para outra ocasião. Teresa dá um cartão a Afonso com o número do atelier de Gonçalo, onde está a trabalhar. Afonso recebe o cartão, mas atira-o para o lixo sem que Teresa perceba.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D